segunda-feira, 1 de novembro de 2010

UM DRIBLE DE VOTOS NO ESTADO

Promotor Izadílio orienta a PF do DF.
IMAGENS: EDSON SILVA - As eleições do segundo turno ocorreram em clima de tranquilidade em todo o estado de Alagoas.
O promotor da 1Oª Zona Eleitoral, Dr. Izadílio, explica ao delegado da PF do DF, os procedimentos de atuação de como agir em caso de flagrante de crime eleitoral.
Não bastasse as orientações, o Dr. Alberto percorreu todas as seções eleitorais existentes para votação em todo município  palmeirense.
Juiz Eleitoral Dr. Alberto Orienta 
 O candiadto do PSDB Teotônio Vilela Filho (PSDB) sagrousse reeleito, derrotando seu opositor Ronaldo Augusto Lessa Santos (PTB) por uma diferença de mais de sete mil votos em todo o estado. 
Em Palmeira dos Índios, Tel Vilela perdeu para Lessa por uma diferença de 571 votos, candidato apoiado pelo prefeito James Ribeiro, (PSDB). 
O candidato Ronaldo Lessa, (PT) teve o apoio do ex-prefeito Pedro Paulo do (PT), juntamente com sua esposa Sheila Duarte, conseguindo todos os votos em prol da candidatura Lessa, fazendo a diferença. 
Prisões a donos de bares: Desobidiencia

As eleições em Alagoas teve a presença da Polícia Federal do Distrito Federal, sobre o comando do Delegado Geovane Veras e seus oito agentes, num total de 80, distribuídos em todo o Estado,  percorrendo as cidades de Maribondo, Anadias, Igací e Palmeira dos Índios. 

A presença preventiva da PF do DF, para que não ocorresse nenhum crime eleitoral, e caso houvesse ilícito, instaurar inquérito, em seguida encaminhar a Justiça. 
No decorrer da eleição a Polícia Militar efetuou várias prisões a donos de bares, devido a desobediência a lei eleitoral, por estarem vendendo e consumindo bebidas alcoolicas  bem próximos ao local de votação.

Nenhum comentário: