quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

POSIÇÕES PRECÁRIAS DA UFAL PÓLO PALMEIRA


A Coordenadora do Curso de Psicologia da UFAL, Augusta, juntamente com a classe universitária, reivindican o término do Pólo e seus consertos, e tudo que esteja quebrado na entidade. Construção e equiparação dos laboratórios da clínica, contratação de novos professores, restaurante universitário, construção e equiparação da biblioteca, auditório, e a visita da reitora e sua equipe que nunca compareceram a entidade. Somente na época da eleição da universidade, e que usava em sua campanha, que considerava em seus dicursos que isso aqui é seu carro-chefe. Sistema de avaliação de professores foram aprovadas e nunca saiu da reitoria. Foi distribuida à população um panfleto advertendo que a entidade será mais Viva ou mais Morta, (Movimento por uma UFAL realmente mais Viva!) Nós professores, estudantes da Universidade Federal de Alagoas, denunciamos para a sociedade o descaso e o estado de abandono que se encontra o Pólo Palmeira dos Ìndios, cuja estrutura física não oferece as mínimas condições de trabalho e estudo. Essa manisfestação é o grito da comunidade, que luta por melhores condições para oferecer um ensino público de qualidade. Um compromiso de professores, técnicos e alunos que desejam trabalhar e estudar e não encontram as condições necessárias para tal. Interiorização sem qualidade se caracteriza como inclusão perversa e é isso a Gestão UFAL mais Viva e o Governo Federal estão fazendo com o Campus Arapiraca e seus Pólos. Afirma a coordenadora do curso de Psicologia.

Um comentário:

manchanegra_palmeirasa disse...

tudo bom edson gostei do blog só que você tem que falar um pouco mais do nosso querido alvinegro [ ASA ]blzzzzzzzz ....

ass: ELENILSON GOMES ALVINEGRO DE CORAÇÃO!!! [ T.O.M.N ]